Boa noite Zezé,
Segue a biografia de Irene Piazza Prudêncio que será incluída no livro que está sendo escrito por um admirador da família Piazza de Criciúma.
Abrs.
Tio Tonho

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


BIOGRAFIA DE IRENE PIAZZA PRUDENCIO


IRENE PIAZZA PRUDÊNCIO

 Casada com ANTONIO MANOEL PRUDÊNCIO e filha de GIUSEPPE PIAZZA E MARIA GIACINTA COCCULO PIAZZA, em vida foi uma mãe dedicada, corajosa, incentivadora de seus filhos, religiosa e com grande conhecimento adquirido de seus pais que legaram a ela o livro " TESOURO DA FAMÍLIA" herança cultural dos Piazzas, rico em assuntos de  medicamentos naturais (fitoterápicos) e da culinária italiana.
Irene apesar de ter uma personalidade muito forte, era uma mãe sensível, tendo uma conduta exemplar e inspiradora na educação e no futuro de seus filhos;
Era uma mulher decidida, que aos 62 anos, resolveu aprender a dirigir, e o fez com muito sucesso até os 75 anos, realizando viagens para visitar seus filhos que moravam em cidades distantes de seu domicílio, indo inclusive para estações hidrominerais, praias e até acampava.
Quando jovem, sabia tocar piano e conta-se que ela ficava na parte alta do sobrado de seus pais, em Criciúma/SC, que tinham um comércio no térreo, esperando o namorado Antonio. Quando ele se aproximava, ela punha-se a tocar piano, para seduzi-lo.                              Um belo dia, ele pediu por meio de um bilhete, que sua amada tocasse outra canção, porém, ela só sabia aquela e ficou muito atrapalhada. 
Irene, teve 10 filhos sendo 5 homens, todos com o nome do meio "JOSÉ" e 5 mulhertes com o  pré-nome "MARIA".
Seus filhos foram:
1. Walmor José Prudêncio (Arquiteto) casado com Ivone Nogueira: tiveram três filhos e dois netos;
2.Maria de Lourdes Prudêncio ( do Lar), casada com Hamilton Viana: tiveram três filhos que deram origem a cinco netos e três bisnetos;
3. Maria Terezinha Prudêncio ( do Lar), casada com Nivaldo Collaço: tiveram uma filha, três netos e
  Dois bisnetos;
4. Maria da Glória Prudêncio ( do Lar), casada com Djalma Souza Neves: tiveram cinco filhos, nove netos e cinco bisnetos;
5. Jarbas José Prudêncio ( Cirurgião Dentista), casado com Eneusa Elpo: tiveram três filhos e duas netas;
6. Clóvis José Prudêncio ( Cirurgião Dentista), casado com Maria Margarida Ferreira: tiveram dois filhos e três netos;
7. Mário José Prudêncio ( Empresário), casado com Maria Romeli Silvestre: tiveram três filhos e      oito netos;
8. Maria do Carmo Prudêncio (do Lar), casada com Mário Bottega: tiveram 4 filhos e cinco netos;
9. Antonio José Prudêncio ( Bioquímico), casado com Vera Lúcia Fernandez: tiveram duas filhas e dois netos;
10. Maria Aparecida Prudêncio ( Pedagoga), casada com José Derci Ghellere: tiveram quatro filhos e seis netos.
Hoje IRENE PIAZZA PRUDÊNCIO, seria mãe de 10 filhos, 31 netos, 45 bisnetos e 10       tataranetos.
Autores: Antonio José Prudencio e Vera Lúcia Fernandez Prudêncio.
Fonte: Blog da Família Prudêncio e dados coletados na família Prudêncio.
Florianópolis, 31 de maio de 2015


                                                                                                                                                                                                                                                                                        


Zezé,
Em minhas viagens p/Europa, tive a grata surpresa de conhecer  a origem dos antepassados de  meu pai, a qual não estava bem esclarecida. Encontrei em Madri e Zaragoza, ruas com o nome Prudêncio. Diante dos fatos e da história de nosso sobrenome, segundo Wkikipédia, concluí pelas pesquisas realizadas que Antonio Manoel Prudêncio é descendente de Italianos. E para comprovar minha teoria , segue em anexo a origem do nome Prudêncio.
Abrcs
Tio Tonho

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Prudêncio
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com o historiador e poeta espanhol do século IX Prudêncio de Troyes
Prudêncio
Nascimento
Morte
410 (62 anos)
Ocupação
Procurar imagens disponíveis
Aurélio Clemente Prudêncio (em latim: Aurelius Clemens Prudentius), referido comummente apenas como Prudêncio (348 - ca. 410), foi um poeta romano cristão nascido na província romana da Hispânia Tarraconense.
É considerado o maior poeta cristão da Antiguidade tardia.1 2
Índice
Vida
Oriundo de uma família cristã nobre, Prudêncio nasceu na província romana da Tarraconense, no norte da atual Espanha. O local de seu nascimento é incerto, podendo ter sido César Augusta (Saragoça), Tarraco (Tarragona), ou Calagurris (Calahorra)2 3 . Faleceu por volta de 413, possivelmente na Tarraconense. Estudou retórica e foi governador de uma província romana, talvez em sua região natal. Viajou a Roma, chamado pelo Imperador Teodósio I, e tornou-se funcionário imperial. Perto do fim de sua vida (cerca de 392) retirou-se da vida pública e tornou-se ascético, jejuando durante o dia e abstendo-se de consumir comida de origem animal. A partir dessa época escreveu seus poemas cristãos3 .
Obra
A poesia de Prudêncio está influenciada por autores antigos cristãos como Tertuliano e Ambrósio de Milão, assim como a Bíblia e as atas dos mártires (Acta martyrum)3 . Por outro lado, também utilizou poetas pagãos como Virgílio como modelos1 . Sua obra Psychomachia foi uma importante fonte de inspiração para a literatura alegórica da Idade Média4 .
As obras de Prudêncio incluem2 3 :
  • Liber Cathemerinon -- ("Livro de Horas") 12 hinos sobre as horas do dia e festivais religiosos.
  • Liber Peristephanon -- 14 poemas sobre mártires romanos e hispânicos.
  • Apotheosis -- refutação aos opositores da doutrina da Trindade e da divindade de Jesus.
  • Hamartigenia -- ("A Origem do Pecado") refutação ao dualismo gnóstico de Marcião e seus seguidores.
  • Psychomachia -- ("Batalha das Almas") descreve a luta da fé, apoiada pelas virtudes cardinais, contra a idolatria e seus vícios.
  • Libri contra Symmachum -- ("Livros contra Símaco") refutação ao senador pagão Símaco, que desejava o retorno da estátua da Vitória ao Senado Romano.
Notas
  1. Jorg Rupke (ed.) Von Gottern und Menschen erzahlen Formkonstanzen und Funktionswandel vormoderner Epik. Franz Steiner Verlag. 2001 [5]
  2. Prudêncio no Kirchenlexikon
  3. Prudêncio na Catholic Encyclopedia
  4. J. Den Boeft (ed.) Early Christian Poetry: A Collection of Essays. Brill Academic Publishers. 1993 [6]
Bibliografia
Ligações externas
  • Liber Peristephanon (em latim) [3]
  • Liber Peristephanon e Psychomachia (em latim) [4]
v  e
Literatura Latina por época
Primórdios
(753a.C.-264a.C.)
Hinos · Inscrições
Época Arcaica
(264a.C.-100a.C.)
Épicos
Dramaturgos
Historiadores
Agricultores
Satiristas
Época de Cícero
(100a.C.-44a.C.)
Historiadores e biógrafos
Retóricos e filósofos
Didáticos e técnicos
Líricos
Época de Augusto
(44a.C.-14d.C.)
Outros poetas
Historiadores
Época Imperial
(14d.C.-117d.C.)
Retóricos
Historiadores
Eruditos e técnicos
Épicos
Didáticos
Filósofos
Historiadores
Fabulistas
Romancistas
Outros
Decadência e
Época Cristã
(117d.C.-476d.C.)
Cristãos
Pagãos
  • História e retórica, embora disciplinas técnicas, estão tratados como gêneros à parte.
Menu de navegação
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário
Colaboração
Imprimir/exportar
Ferramentas
Noutros idiomas